A Origem da História em Quadrinhos

As Histórias em Quadrinhos são uma forma de arte e literatura que se popularizou com a cultura pop, porém sua trajetória é mais rica do que a popularização das grandes revistas de graphic novels americanas nos contam.



AS HQ 's estão entre as 11 categorias de arte reconhecidas no mundo. Também é vista como uma forma de literatura que é muito apreciada pelos mais jovens contribuindo assim para o desenvolvimento dos hábitos de leitura, principalmente neste público, por sua maneira dinâmica e divertida de desenvolver as narrativas.

Descubra um pouco mais da jornada de desenvolvimento das Histórias em quadrinhos, seu surgimento e evolução como veículo de comunicação e arte, que inclui muita colaboração na crítica social e na cultura da leitura.


História em quadrinhos como expressão artística


A arte de narrar histórias através da junção de desenhos e texto com o recurso de ilustração sequencial é conhecida como Histórias em quadrinhos.


Essa categoria de arte conta com o uso dos instrumentos básicos das narrativas utilizadas também na literatura escrita, cinema e rádio, sendo:


  • Personagens bem construídos;

  • enredo;

  • tempo;

  • lugar;

  • roteirização;

  • desfechos e plot twist.


Os artistas que dominam esta forma de arte utilizam os recursos gráficos de diversas maneiras para trazer os sentidos do leitor para dentro da narrativa contada nas histórias em quadrinhos.


Como o uso de onomatopeias, balões estilizados e quadros sequenciais que dão a sensação de movimento.


Logo quem lê uma História em quadrinhos consegue distinguir instintivamente o grito, o pensamento e o diálogo em meio aos desenhos das cenas que mostram diversas situações dinâmicas com movimento, cenários panorâmicos realistas ou utópicos.


Além disso, são utilizados diversos outros recursos que podem variar de autor para autor visando sempre a interação pessoal com seus leitores e o mergulho na história por parte do espectador.


A verdadeira Origem das Histórias em Quadrinhos

A história oficial do surgimento da primeira história em quadrinhos como conhecemos é contada a partir da publicação da revista Truth nos EUA em 1894, com autoria de Richard Outcault.


Essa história em quadrinho que meses depois começou a ser seriada no famoso jornal The New York Times é conhecida como The Yellow Kid e contava as aventuras de um menino que vestia uma chamativa camisa amarela e morava nos guetos nova-iorquinos.


A história já trazia em sua essência uma das principais marcas das HQ 's: o uso da literatura e arte gráfica para revisitar reflexões sobre a sociedade, questões raciais e de convívio humano.


Apesar de considerada oficialmente a primeira história em quadrinhos, existem muitas teorias que contradizem esse registro, sendo necessário citar aqui, por exemplo, as manifestações artísticas que surgiram no século XIV que contavam a via-sacra, como o uso de recursos gráficos para narrar a trajetória do julgamento e morte de Jesus Cristo.


Há também um ponto de vista que conta o surgimento dos quadrinhos no Brasil antes da famosa revista americana, As Aventuras de Nhô Quim, do artista Angelo Agostini, um ítalo-brasileiro que é considerado por muitos o verdadeiro pai da nona arte. Na sua narrativa ele conta a história do caipira Nhô Quim que vai para a movimentada cidade do Rio de Janeiro deixando para trás suas raízes no campo.


A publicação da HQ brasileira começou em 1869, porém perdeu o título para o icônico Yellow Kid, porque para a maioria dos pesquisadores a história americana foi um marco histórico na trajetória da arte de narrar com uso de recursos gráficos.


As HQ’s pelo mundo

As histórias em quadrinhos cresceram e se popularizaram espalhando-se pelo mundo e trazendo à luz artistas e histórias que ficaram gravadas na cultura em diversos países. Veja alguns exemplos.

Mafalda


Criada em 1964 pelo argentino Quino, acompanha a vida de uma menina de 6 anos que questiona a realidade com uma visão reflexiva e humanista, com um toque de humor. Mafalda se tornou um símbolo nacional na Argentina.


Maus


A história publicada entre 1986 e 1991 do sueco Art Spiegelman, narra as memórias da sua família no holocausto. Maus foi a primeira história em quadrinhos a receber um prêmio de reconhecimento, agraciado com o Pulitzer de literatura em 1992.


A história em quadrinhos no Brasil


A primeira história em quadrinhos oficial do Brasil foi nomeada como Tico-Tico, criada pelo artista Renato Castro e começou a ser publicada na revista O Malho em 1905.


Apesar do surgimento pioneiro das HQ 's em território nacional, a primeira história em quadrinhos, totalmente colorida, só foi publicada em 1960 por um dos mais famosos artistas brasileiros, o cartunista Ziraldo.


O Gibi foi publicado pela revista O Cruzeiro e era conhecida como a Turma do Pererê e trazia personagens inspirados na cultura e folclore brasileiro.


Com a ascensão da ditadura militar em 1964 a Turma do Pererê foi retirada de circulação pela censura, voltando a ser publicada somente em 1975.


Na década de 60 surgiu também a nossa famosa e ainda publicada em mais de 40 países, Turma da Mônica, criada pelo artista Maurício de Souza.


O Mercado nacional atual


No Brasil há uma forte cultura de Histórias em quadrinhos, e autores incríveis que produzem artes e narrativas ricas e com grande afinidade com a realidade do povo brasileiro.


Conheça mais sobre os artistas do Brasil e apoie o mercado editorial de HQ 's nacional. A Hotmind Comics traz uma linha editorial 100% brasileira com quadrinhos de qualidade para você fazer parte da nossa história!

3 visualizações0 comentário